Jornal Rio grande

Fábio espera que a ANTT cumpra seu papel de proteger os usuários e não a Ecosul

  • Redação JRG
  • 08/02/21 as 8:59

No Facebook o prefeito do Rio Grande, Fábio Branco, comemorou “mais uma vitória contra os altos preços de pedágio da Região Sul”. Ele referia-se à decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que rejeitou o pedido da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para reexame das (altas) tarifas praticadas no Polo Rodoviário de Pelotas, que engloba o pedágio do Capão Seco e os demais pedágios cobrados até Porto Alegre.

Como se sabe, desde quando era deputado estadual, Fábio Branco vem lutando para baixar os preços do pedágio entre Rio Grande e Porto Alegre, considerados um dos mais altos do país e que influenciam nos custos para quem se utiliza do porto do Rio Grande.  

“Essa decisão do TCU na prática reforça o aviso à agência reguladora para que reapresente um novo cálculo de preços, atualmente em absurdos R$ 12,30”, observa o prefeito.

O Chefe do Executivo ainda destaca que “em abril de 2020, técnicos do TCU apontaram que até o término do contrato, em 2026, o lucro indevido da concessionária poderia chegar a R$ 804 milhões”.

A ordem para a revisão do preço partiu do pedido que ele formulou na Assembleia Legislativa, juntamente com o deputado Marcel Van Hattem. “Felizmente, temos contado com a compreensão do TCU a respeito dessa pauta, que impacta diretamente no frete dos caminhões, na movimentação de cargas para o Porto de Rio Grande e na economia da Região Sul. Esperamos que a agência tenha, desta vez, a sensibilidade em cumprir o seu papel de proteger o cidadão do prestador de serviços, e não o contrário”, concluiu Branco.