Jornal Rio grande

Homem com influência na “alta sociedade” contratava bandidos para furtarem nas casas dos “amigos”

  • Assessoria
  • 04/03/21 as 17:33

n/d

A Polícia Civil do Rio Grande, através da 1ª DP, desarticulou uma organização criminosa composta por nove indivíduos e que praticou diversos furtos em residências na cidade do Rio Grande. Os furtos eram feitos durante momentos do dia em que as vítimas não estavam em casa. Por meio de técnicas de investigação, foram identificados os membros da organização e seu líder.

Conforme a Polícia Civil, o esquema funcionava assim: o líder da organização criminosa recrutava bandidos com “experiência” em furtos em residências. Posteriormente, selecionava as casas que seriam furtadas. Para tanto, o líder da organização se aproveitava de sua inserção na “alta sociedade”, para escolher as casas com maior potencial: que tivessem objetos de valor e, principalmente dinheiro. De posse dos bens furtados, o líder “comprava” dos arrombadores e revendia os bens.

A investigação apurou que muitas das vítimas eram “amigos” do líder da organização, o qual ostentava fotos em redes sociais, indicando ser pessoa influente e bem relacionada. Também foram obtidas, com autorização judicial, conversas telefônicas entre o líder da organização e os criminosos que atuavam na “linha de frente”, comprovando a extensão do esquema, que também contava com criminosos de Pelotas.

No decorrer do inquérito, foram cumpridos mandados de busca, tendo sido recuperados diversos bens furtados, inclusive alguns desses bens foram recuperados na cidade de Pelotas.

No decorrer do inquérito foi decretada a prisão preventiva do líder da célula criminosa, o qual se encontra atualmente recolhido no Presídio do Rio Grande. O inquérito foi concluído e remetido ao Poder Judiciário, para apreciação do Ministério Público.

 

Polícia Civil

  • Compartilhar