Jornal Rio grande

Coordenadoria dos Animais pede à comunidade que doe ração para ajudar a manter animais resgatados de maus-tratos

  • Assessoria
  • 08/03/21 as 22:03

n/d

Em setembro do ano passado foi sancionada no Brasil a Lei Federal 14.064/20, que aumenta a punição para maus-tratos a animais. Chamada de “Lei Sansão” (em homenagem a um cachorro que foi vítima de agressões em Minas Gerais), a norma determina que a prática de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação a cães e gatos será punida com pena de reclusão, de dois a cinco anos. Em Rio Grande, na última quinta-feira, 4, aconteceu a terceira prisão do tipo.

Para a aplicação da penalidade prevista na lei, é necessário o registro de um Boletim de Ocorrência na delegacia, para a denúncia de maus tratos a animais. O denunciante fará o B.O para informar à Polícia Civil a existência do crime, e também fará a denúncia à Patrulha Ambiental (PATRAM). Estes órgãos, por seu turno, acionam a Coordenadoria dos Animais da localidade para que acompanhe o caso e possa oferecer a devida assistência e garantias aos animais envolvidos nos abusos denunciados.

No caso da denúncia de maus-tratos e prisão de uma pessoa ocorridas em Rio Grande na última semana, a Coordenadoria Municipal de Defesa dos Direitos dos Animais foi chamada para oferecer suporte aos dois cachorros encontrados na situação de abuso verificada. Os animais, que são de grande porte, também foram encontrados doentes. A Coordenadoria está dando suporte e respaldo aos animais, através de atendimento veterinário, e lar temporário por meio de sua rede apoio.

Lares temporários

A Coordenadoria dos Animais não dispõe, atualmente, de um local próprio no município para abrigar estes animais e por isso pede à comunidade que auxilie oferecendo lares temporários. Felizmente os dois animais em questão encontraram um, disponibilizado por uma moradora de Rio Grande que ofereceu auxílio à Coordenadoria. A coordenadora de Animais de Rio Grande, Lidiane Vecchia, explica que aqueles que queriam oferecer lares temporários a animais resgatados de situações de maus-tratos podem fazer contato com a Coordenadoria através dos telefones 3233.7276 ou do 99945.9476.

Doação ao Banco de Ração

Outras dificuldade enfrentada pela Coordenadoria, diz respeito à aquisição de ração para alimentar estes animais. Atualmente a unidade municipal conta com baixa quantidade de ração, especialmente para alimentar os dois animais que estão sob sua assistência, mesmo estando em lar temporário. Por isto é pedido à população que puder auxiliar, que faça doação de ração para a Coordenadoria dos Animais, o que é permitido através da Lei do Banco de Ração. Esta lei permite que a comunidade contribua com a doação direta de ração e mesmo medicações para os animais. Com as doações, a Coordenadoria dos Animais poderá ter condições de manter os animais enquanto durar o processo judicial.

Fiscalização da Coordenadoria        

A coordenadora também explica que a Coordenadoria tem recebido e verificado bastante denúncias de maus-tratos a animais neste primeiro bimestre do ano. As denúncias podem ser feitas pelos números antes mencionados, mas Lidiane pede para que a denúncia seja feita também por e-mail (maustratos@riogrande.rs.gov.br). “Por e-mail as pessoas podem nos enviar fotos, vídeos e melhor localizar o lugar onde os abusos estão acontecendo”, explica a coordenadora que destacou que a unidade conta com o auxílio da PATRAM e da Guarda Municipal Ambiental durante a verificação das denúncias.

Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura

  • Compartilhar