Jornal Rio grande

Yara abre inscrições para a edição 2021 do Projeto Pescar

  • Assessoria
  • 19/11/20 as 10:27

A Yara abriu, nesta semana, as inscrições para a próxima turma do Projeto Pescar em Rio Grande (RS). A iniciativa, que existe há 17 anos, oferece a jovens em situação de vulnerabilidade social a oportunidade de ingresso na vida profissional, por meio de um curso de Instrumentação Elétrica, que possui duração de um ano e conta com uma série de atividades e aulas, com um programa de desenvolvimento e inserção profissional, social e pessoal.

As inscrições para a turma de 2021 do Projeto Pescar irão até 22 de novembro e são destinadas para jovens com idade de 17 e 21 anos com ensino médio em andamento ou concluído ou que estejam cursando o ensino fundamental a partir do 7º ano. Outro pré-requisito é que tenham renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa. 

"Acreditamos e investimos no Projeto Pescar porque é um programa fantástico, vemos o resultado do trabalho na mudança de vida, no desenvolvimento profissional e nas oportunidades que surgiram para os mais de 300 alunos que já estiveram conosco aqui na Yara participando deste projeto. É gratificante saber que contribuímos com o futuro desses jovens e da sociedade onde estamos", disse Lucas Elizalde, diretor de Operações da Yara para a Região Sul. 

Os participantes recebem aulas de Informática, Sustentabilidade, Empreendedorismo, Gestão de Produção, além de conceitos sobre Diversidade, saúde bucal e nutricional. Visitas técnicas a diferentes áreas da empresa também são realizadas. Todas as turmas possuem acompanhamento pedagógico e as aulas são dadas por colaboradores da Yara de maneira voluntária.

O estudante Luthian Nascimento dos Santos, de 20 anos, fez parte da turma de 2020 do projeto e destacou a importância do Projeto Pescar para aumentar seu conhecimento e ajudar em seu desenvolvimento profissional: "fazer parte do Projeto Pescar durante esse período foi um pouco diferente do que planejei, por conta da pandemia. Mas acredito que o momento em que estivemos afastados não foi perdido, porque tivemos aulas em casa, encontros online e tudo isso nos trouxe bastante conhecimento", conta.

O jovem ainda destaca que o amadurecimento adquirido durante o processo foi importante, pois as atividades o deixam muito mais responsável e consciente com os compromissos profissionais. "A dica que dou aos jovens que querem encontrar o seu caminho profissional é o de não desistir. Buscar absorver o máximo de experiência e conhecimento possível, porque nada do que a gente aprende na empresa é perdido. A gente não aprende só no curso, a gente aprende para a vida", encerra Santos.  

Para mais informações, acesse o link ou escreva para lidiane.silveira@yara.com. 

 

  • Compartilhar