Jornal Rio grande

Homem que esfaqueou ex-companheira em farmácia é condenado a mais de 18 anos

  • Assessoria
  • 24/11/20 as 22:08

Ocorreu na segunda-feira, 23, o julgamento pelo Tribunal do Júri da Comarca do Rio Grande de Marcio André Faria Ferreira. Ele foi condenado a mais de 18 anos de prisão por desferir 28 facadas contra a ex-companheira. A sessão do júri foi presidida pelo Juiz de Direito Fernando Carneiro da Rosa Aranalde.

 

Caso

Em junho de 2018, por volta da 00h50min, no interior de uma farmácia localizada no centro da cidade, Marcio Ferreira efetuou 28 golpes de faca contra a vítima, sua ex-companheira por mais de 10 anos, com quem tem um filho. Conforme o relato da mulher, ele já estava realizando perseguições diárias havia três meses, após o fim do relacionamento. Ele a procurava em casa e no local de trabalho, inclusive por meio do filho, ligando para o menino até de madrugada (por vídeo, para constatar se ela estava com alguém em casa).

 

Decisão

O Juiz Fernando Aranalde destacou que “a culpabilidade do réu deve ser valorada em grau elevado já que foi até o local de trabalho da vítima, armado com uma faca escondida em sua mochila, a denotar que premeditou a ação”.

Conforme a vítima, eles viveram juntos por mais de 10 anos, tiveram um filho e ela ainda o ajudou no enfrentamento à dependência química. O réu não possuía antecedentes criminais.

“Os motivos, para além da torpeza reconhecida pelos jurados, ante a ação criminosa em razão do sentimento de posse, merecem maior reprovação considerando também o comportamento vingativo, acreditando o acusado que a ex-companheira tinha outro relacionamento”, ressaltou o magistrado.

Ainda, conforme a decisão, no dia do fato ocorrido, o réu foi até o local de trabalho da vítima dizendo que queria entregar-lhe um cartão bancário e conversar, tentando atraí-la para a via pública. Quando a ex-companheira se negou, ele a atacou dentro da farmácia onde ela trabalhava, dando um total de 28 facadas.

O Juiz manteve a prisão preventiva do réu. “Demonstra de forma concreta, objetiva, que se trata de indivíduo violento, que foi à procura da ex-companheira, no seu local de trabalho, desferindo-lhe 28 facadas, por não aceitar o término do relacionamento, a indicar sua agressividade e que não respeita a autodeterminação alheia, oferecendo fundado risco à ordem pública”.

Marcio André Faria Ferreira foi condenado a 18 anos e 8 meses de reclusão, em regime fechado. Cabe recurso da decisão.