Jornal Rio grande

Não entre pelo cano! Dicas para se livrar de dores de cabeça na Black Friday

  • Matheus Magalhães da Silva
  • 25/11/20 as 15:18

n/d

Todo ano, no Brasil, algum dia na segunda metade de novembro é dia de uma série de promoções que prometem diminuições significativas de preço em produtos muito desejados dos consumidores. Neste ano, será dia 27, esta sexta-feira. A Black Friday, tradição importada dos EUA, vem se tornando costume para os brasileiros e muitos já adiantam as compras de natal para aproveitar promoçoes e descontos. Porém, muitos consumidores passaram a chamar o dia de "black fraude", alegando que muitas empresas não dão os descontos prometidos, com a ocorrência mais comum sendo o aumento de preço dias antes e a "diminuição" para o preço original ou pouco menor do que era antes do aumento. Além disto, existem diversas lojas na internet que, na verdade, são golpes onde os preços são baixos demais para acreditar e os consumidores não recebem o produto pela qual pagaram. 

O Jornal Rio Grande preparou algumas dicas para ajudar você a não cair em golpes nessa Black Friday: 

1) Uma boa dica é fazer seu cadastro e ficar de olho nos preços dos produtos que você deseja para saber se, no dia 27, o preço subiu, baixou ou estacionou.

2) Compras online devem ser feitas em sites confiáveis. O cadeado no endereço eletrônico, que aparece na barra de endereços quando você acessa o site, é uma garantia de que se trata de um domínio confiável. Caso não possua, procure por certificados, geralmente ao fim da página.

3) Grandes portais, as vezes, têm seus sites clonados portanto confira o domínio na barra de endereços. As vezes, os sites clonados possuem números ou mesmo outro nome, mesmo que a aparência seja exatamente igual a do site original.

4) É interessante procurar informações sobre CNPJ, se a loja virtual possui endereço físico e telefones. Se você estiver na dúvida, procure o número da loja e ligue perguntando se o endereço virtual é o mesmo que está na sua barra de endereços. Muitas vezes, endereços falsos de lojas clonadas são enviadas por email ou aparecem em redes sociais.

5) Black Friday não faz milagre: os preços caem, mas nem tanto. Se você estava desejando um produto que custa R$2000 e ele aparece por R$300, pode ter certeza que existe enorme risco em comprar. Muitas vezes surgem propagandas em redes sociais que apresentam preços totalmente irreais. Procure o preço original e compare: se o desconto for absurdo, não caia nessa. 

6) Existem sites que oferecem espaço para consumidores fazerem reclamações e avaliarem lojas. O Reclame Aqui é o mais famoso deles. Não tenha medo de consulta-los antes de comprar!

7) Se sua compra der dor de cabeça, guarde os emails enviados pela loja, tire prints de todos os momentos da compra quando estiver efetuando no site e guarde qualquer código disponibilizado. Isto pode ser muito útil caso você precise entrar com uma reclamação posteriormente.

8) Existem sites que comparam preços automaticamente. Sempre faça a consulta antes da compra. Aqui vai uma lista dos mais confiáveis: 

- Buscapéhttp://www.buscape.com.br/

- Bondfarohttps://www.bondfaro.com.br/

- Baixouhttps://www.baixou.com.br/

- Google Shoppinghttps://www.google.com.br/shopping?gws_rd=ssl

- Pandacheckhttps://br.pandacheck.com/

- JaCoteihttps://www.jacotei.com.br/

- Zoomhttps://www.zoom.com.br/