Jornal Rio grande

Os desdobramentos junto às autoridades da manifestação dos motoristas de aplicativo

  • Matheus Magalhães da Silva
  • 04/12/20 as 17:57

n/d

Manifestação dos motoristas no última dia 27 - Matheus Magalhães da Silva

A manifestação dos motoristas de aplicativo, ocorrida no dia 27 de novembro, teve como desfecho encontros com as autoridades responsáveis e a promessa de um novo mecanismo para combater os crimes que preocupam estes trabalhadores e tornam a profissão perigosa em Rio Grande. Como informado, a carreata passou pela Polícia Civil e teve seu fim com representantes dos motoristas tendo um encontro com o novo comandante da Brigada Militar em Rio Grande, Major Oberdan do Amaral Silva.

Nossa reportagem conversou com Dagoberto Peraça Marques, um dos líderes do movimento, acerca destes dois encontros. Na Polícia Civil, Marques conta que a reivindicação seria sobre o andamento das investigações acerca da tentativa de assassinato que acometeu um motorista de aplicativo na semana anterior a carreata. “Foi informado pela polícia civil que as investigações estão em andamento, não foi nos dado muitos detalhes por uma questão de estratégia para não atrapalhar as investigações, mas estas já estão bem avançadas e (os investigadores) estão se esforçando para prender os verdadeiros culpados”, conta.

No encontro com a Brigada Militar, estiveram presentes o Major Oberdan, o comandante do Comando Regional de Polícia Ostensiva Sul Coronel Eduardo dos Santos Perachi e o Major Anderson Castro Rodrigues, sub-comandante da BM na cidade.

n/d  Major QOEM Oberdan do Amaral Silva - Divulgação

De acordo com Marques, houve uma sugestão de criação de um canal de comunicação direto entre os motoristas e a BM. “A BM nos repassou para solicitar aos motoristas que usem os canais que já estão disponíveis para a população e já são bem conhecidos que são o 190 e o disk denúncia(...) ficou também acertado que vão haver outras reuniões para que se criem mecanismos e que possa haver uma parceria onde a BM disponibilizará um outro canal de acesso para que os motoristas possam reportar as violências cometidas assim como as suspeitas em locais que tais ocorrência acabam acontecendo para que possam monitorar e investigar melhor esses locais”, salienta. Por fim, Peraça ressalta que haverá uma reunião para que os motoristas possam discutir de forma mais profunda as possibilidades e que cheguem a um denominador comum junto a BM: “Então nós vamos ter uma reunião da comissão de motoristas de aplicativo onde vamos estabelecer alguns critérios para que possamos voltar a conversar com a BM e construir juntos mecanismos que protejam melhor os motoristas para que possamos desenvolver a nossa profissão com mais segurança”.