Jornal Rio grande

Delegada diz que vítimas de violência doméstica demoram até dez anos para procurar a Polícia

  • DEAM
  • 07/12/20 as 16:24

n/d

Evento de qualificação promovido pela Polícia Civil no CC Mar - Divulgação

A titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), delegada Paula Aline Vieira, falou nesta segunda-feira, 7, que os registros de violência doméstica no município sofreram uma redução, mas acredita que possa estar havendo uma subnotificação. “Penso que esses casos até possam ter aumentado, mas com a pandemia e a necessidade do distanciamento, as vítimas de violência podem estar com mais dificuldades de saírem de suas casas”.

Ao comentar, também, as dificuldades e pressões que as mulheres enfrentam para não denunciar esse tipo de crime, a delegada informou que existe um estudo apontando que elas demoram, em média, entre nove e dez anos para procurar a Polícia em busca de ajuda.

Qualificação no atendimento à mulher

A Polícia Civil realizou nesta segunda-feira, 7, no CCMar, um encontro para qualificação de policiais no atendimento à mulher, que foi ministrado de forma virtual pela delegada Tatiana Bastos.

Diversos aspectos referente à violência contra o sexo feminino foram abordados no vídeo exibido aos policiais.  

O evento fez parte da programação de 16 dias de ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Falou-se, ainda, na Sala das Margaridas, um ambiente que está sendo criado na delegacia local da Mulher para que as vítimas de violência fiquem mais á vontade e sintam-se recebidas de forma mais acolhedora.