Jornal Rio grande

Procon Rio Grande alerta para golpes na internet neste final de ano

  • Matheus Magalhães da Silva
  • 16/12/20 as 15:20

n/d

O Procon é um instrumento criado para defender os direitos do consumidor. Este serviço, garantido pelo estado, oferece a possibilidade de amparo para consumidores que são vítimas de práticas lesivas e má-fé por parte de empresas que vendem seus serviços e produtos no mercado. No Rio Grande o Procon é um órgão ligado à Prefeitura do Rio Grande, que em breve estará em novas instalações, na antiga Estação Rodoviária da rua Vice-Almirante Abreu..

O coordenador executivo do Procon-RG, Ricardo Melo, informa que as reclamações contra irregularidades no atendimento do comércio são significativas nesse período de Coronavírus, mas observa uma redução de ocorrências em relação aos anos anteriores, o que se justifica devido às medidas de distanciamento social adotada pelas autoridades para combate à pandemia. Entretanto, ele  ressalta: “neste ano o que chamou atenção foi o aumento das compras virtuais”.

Sobre os deliveries, que tiveram um crescimento sensível  no Brasil durante a nova realidade da quarentena, e com Rio Grande não foi diferente, Melo ressalta que os canais tradicionais do Procon-RG atendem igualmente a reclamações referentes a estes serviços online: “Seja pelo e-mail, fixo (siga-me) e a nova ferramenta que vem sendo a mais usada pelo consumidor, o WhatsApp”..

n/d  

Ricardo Melo - Divulgação

Nova sede

O Procon-RG está de mudança para a nova rodoviária, em breve. Melo, entusiasticamente, afirma que a mudança deve representar um grande avanço para a atuação do órgão na cidade: “Seremos o único Procon no estado com sede própria e a maior estrutura do Rio Grande do Sul”.

Sobre a inauguração o coordenador do órgão informa que as obras estarão concluídas em fevereiro de 2021, mas a data da inauguração deverá ser marcada pelo novo governo do município, que assume dia 1º de janeiro.

n/d

Nova sede e atribuições do órgão

No sistema de avaliação do Google, usuários queixam-se da dificuldade de acesso aos funcionários do Procon-RG e que o telefone do órgão não é atendido. Porém, com a adição do atendimento via WhatsApp, somente para este mês,  já houve o registro de mais de 300 contatos feitos pela população .

Ricardo Melo alerta que a competência do órgão não pode exceder os limites da esfera judiciária: “o Procon é um órgão de fiscalização e atua na esfera administrativa. Algumas pessoas não conseguem entender essa limitação e exigem do Procon, por vezes, algumas ações de competência do judiciário”. Porém, questões envolvendo  estatais como CEEE e Corsan são da competência do órgão. “Temos linha direta e alta resolutividade para o consumidor”, avalia.

Cuidados com as compras virtuais

Neste período de fim de ano, onde é comum o aumento nas vendas do comércio, e levando em conta a realidade das  compras online, o coordenador do Procon-RG alerta para que os consumidores “assegurem-se da idoneidade do site ou portal de transação. Existem golpes com métodos sofisticados sendo aplicados no mundo do e-commerce. É preciso cuidado redobrado. Segurança no meio virtual é fundamental, pois os golpistas mostram-se cada vez mais arrojados e fazendo cada vez mais vítimas”.

n/d