Jornal Rio grande

O Natal Encantado do Praça mescla tecnologia e fantasia

  • Assessoria Praça Rio Grande Shopping
  • 16/12/20 as 17:02

O ano de 2020 exigiu protocolos diferentes para o Natal dos shoppings centers, e o Praça Rio Grande Shopping precisou contar com a tecnologia e transformou o Papai Noel em um bom velhinho virtual, garantindo a segurança dos clientes e o encanto da época.

A decoração e cenografia do ‘Natal Encantado do Praça’ foi idealizada e assinada pelo estilista Bira Lopes, juntamente com o produtor cultural Luiz Henrique Drevnovicz, responsável pela parte artística. Referências em arte e cultura na cidade há mais de 35 anos, ambos são os responsáveis pelo projeto original e produção da tradicional ‘Parada de Natal do Praça’, mantendo a parceria com o Praça Shopping desde 2017.

n/d

A equipe contou com o trabalho manual de Régis Borges Martins e Rafael Sayão, responsáveis pela construção dos cenários, montagem da estrutura e iluminação. Assim como a ‘Parada de Natal’, que este ano não pôde ser realizada por motivos de segurança, a ideia do projeto ‘Natal Encantado’ é emocionar o público através de um trabalho genuinamente riograndino, destacando o potencial artístico, cultural e artesanal da cidade.

Para o superintendente do Praça Shopping, Daniel Macedo, “o tempo é de alerta, então tomamos todos os cuidados para que os clientes sintam-se seguros e apreciem a beleza do Natal, valorizando os artistas locais. Agradecemos sempre o carinho que a comunidade tem com o shopping, em mais um ano de parceria e esperança”.

Na entrada do shopping, através de um totem interativo, o boneco de mola anuncia que o Natal chegou ao Praça Shopping e convida os clientes a conhecerem o ‘Natal Encantado’. A casinha do Papai Noel no Polo Norte aproxima o lado mágico do real, despertando a emoção e o aconchego que o momento pede. Mobiliada com móveis antigos de acervo pessoal e relíquias culturais da cidade, a riqueza de detalhes surpreende pela realidade do cenário.

n/d

Para Bira Lopes, “a preocupação foi aliviar o momento em que estamos vivendo, com uma visão de magia e esperança. Pensamos em aproximar o público da realidade lúdica do Natal, através da proposta de uma casa real mesclada com uma terra de fantasias”.

Ao lado da casa do Papai Noel, uma torre indica o castelo onde se passa o conto de fadas ‘O Soldadinho de Chumbo’. De 30 em 30 minutos, os badalos do sino convidam as crianças a assistirem o filme, dublado por artistas locais. Parte do figurino da ‘Parada de Natal’ encanta os visitantes.

Ao fundo do corredor da hélice, os clientes encontrarão uma Floresta Encantada com ursos polares e a Fábrica de Brinquedos do Papai Noel. Com móveis e objetos utilizados na ‘Parada de Natal’, as crianças poderão acompanhar os duendes construindo os brinquedos. Artistas riograndinos deram vida aos personagens que interagem de forma digital, como o Papai Noel, os duendes e o boneco de mola.

n/d

Luis Henrique Drevnovicz ressalta que “o projeto nasceu da necessidade de mostrar o calor humano, unindo os lados lúdico e verdadeiro do Natal, mas respeitando o momento em que estamos vivendo. É o resgate do sentimento de natal e a valorização do artista riograndino, nestes tempos difíceis”.

A ideia é encantar o público com um trabalho de qualidade, garantindo uma perfeita caracterização dos personagens e da terra encantada do Papai Noel, aliando a tecnologia como alternativa. Seguindo os protocolos de segurança necessários para a pandemia, os janelões permitem que os clientes apreciem os detalhes sem que seja necessário entrar nos cenários.