Jornal Rio grande

Até o Natal, RG e Pelotas deverão passar de 21 mil casos da Covid-19

  • Assessoria
  • 18/12/20 as 12:16

 

Professores da FURG-IMEF e do IFRS estão divulgando semanalmente boletins informativos sobre a evolução da epidemia por COVID-19, especificamente para as cidades de Pelotas e Rio Grande, incluindo previsões para o crescimento do número de casos. Até o Natal, a estimativa é que Rio Grande e Pelotas, juntas, ultrapassem os 21.500 casos de Covid.

Segundo os professores responsáveis (Sebastião Gomes e Igor Monteiro, do Instituto de Matemática, Estatística e Física da FURG, Carlos Rocha, do IFRS), entre os dias 11 e 17 de dezembro, com relação à curva de crescimento do número acumulado de casos, Rio Grande apresentou uma pequena diminuição na aceleração, enquanto Pelotas melhorou sensivelmente, indicando desaceleração.

Cem infectados infectam outras 111 pessoas aqui

Informam os professores da FURG e do IFRS que o parâmetro mais significativo de uma epidemia é o Índice de Reprodução Basal (R0). Na quinta-feira, 17, Pelotas estava com R0=0,76 (significa que 100 novos infectados infectam 76 outros indivíduos, ou seja, a contaminação estava em desaceleração).  Já Rio Grande estava com R0=1,11 (100 novos infectados infectam 111 outros indivíduos, ou seja, a contaminação estava com uma pequena aceleração).

O ideal é que o índice R0 esteja inferior a 1, provocando assim desaceleração no crescimento do número de casos e, para que isso ocorra, são necessárias medidas de prevenção, sendo a principal delas a ampliação do isolamento social. O distanciamento social em lugares públicos, o uso obrigatório de máscaras e atitudes frequentes de higienização das mãos também contribuem para a diminuição do índice R0.

Veja os números da Covid nas duas cidades:

n/d