Jornal Rio grande

O avanço da Covid-19 no município

  • Ique de la Rocha (ique@jornalriogrande.com)
  • 21/12/20 as 10:05

 

O avanço da Covid-19 no município

De sexta a domingo Rio Grande registrou nada menos que 353 novos casos e oito mortes por Covid. É um número muito elevado que, se continuar nesse ritmo, os hospitais da cidade vão ter muitas dificuldades no atendimento. Lamentável que tenhamos chegado a esse quadro. Falta de aviso não foi. A única solução para se proteger do vírus é o distanciamento social e o uso de máscara. Se todo mundo aderisse ao apelo das autoridades, poderia ser que em um mês a situação voltasse, ao menos, a patamares mais suportáveis. Daqui a pouco o fechamento terá de ser total.

 O risco das festas de fim de ano

Dia desses assisti, num programa de TV, uma infectologista prevendo que janeiro será o pior mês da história, em virtude da pandemia. A preocupação dela é com as festas de fim de ano. As pessoas vão se aglomerar e o vírus vai se manifestar no decorrer de janeiro. Alguém pode criticar essa infectologista, dizer que está fazendo alarde, mas a verdade é que, depois de tantos exemplos de desobediência aos protocolos, não tem mais como se acreditar que as pessoas vão se conscientizar. Não podemos generalizar, é claro, mas que o risco é grande neste Natal e Ano Novo não dá para discordar. Infelizmente.

Salvar o veraneio

Se as pessoas tivessem se recolhido quando iniciou a pandemia, provavelmente agora estaríamos pensando nas festas de fim de ano sem grandes preocupações. Se houver uma conscientização e prudência neste Natal e Ano Novo, quem sabe a gente possa salvar o veraneio? Caso contrário, que verão será esse?

Se cuidou e morreu

A atriz global Nicette Bruno, 87 anos, uma das mais novas vítimas fatais da Covid, segundo a filha, também atriz Beth Goulart, se cuidou da pandemia. Na única visita que recebeu contraiu o coronavírus. É prá ver como todo cuidado é pouco.

A nossa realidade

Falar na Covid não dá nenhum prazer e, como jornalista, posso ser visto por alguns como sensacionalista e acusado de estar amedrontando as pessoas. Não se trata disso. Acontece que ignorar a realidade pode ser pior e, já disse isso, eu e meu filho também fomos pegos pela pandemia. Nosso caso não foi dos piores, mas perturbou o suficiente para saber que não é brincadeira e, por isso, não gostaria que vocês ou alguma pessoa querida passassem pelo que muitos passaram ou estão passando. Em muitos casos, quem escapa ainda fica com sequelas. Não vou cansar de sugerir: cuidem-se. Este é um ano para sobreviver. Depois, tendo saúde, a gente corre atrás.

Comércio neste domingo

As lojas que abriram neste último domingo antes do Natal praticamente foram as que se concentravam no Calçadão e, mesmo assim, algumas filiais de grandes redes não funcionaram. O movimento não passou de razoável.

Como dia 20 de dezembro é data máxima para pagamento do 13º salário, a previsão é que o movimento aumente consideravelmente a partir desta segunda-feira, 21. Ao mesmo tempo, espera-se que consumidores e comerciantes observem as medidas de prevenção da Covid-19, para não agravar ainda mais o quadro da pandemia na cidade.

Rincão da Cebola

Também chamou atenção que a movimentação de pessoas no Rincão da Cebola, neste domingo, esteve bem abaixo de outros finais de semana. À primeira vista tem-se a impressão que o avanço do vírus no município tenha contribuído para isso, o que seria favorável para todos nós.

Nicette Bruno no Rio Grande

Foi coincidência, mas folheando um jornal Rio Grande de 1954 encontrei uma notícia sobre a presença da atriz Nicette Bruno em nossa cidade. Com 21 anos, ela se apresentou dia 31 de agosto daquele ano no Cine Teatro Sete de Setembro e era o nome principal da companhia de teatro. A peça se chamava “Ingenuidade – 4 receitas da minha mãe”. Curioso é que no elenco, descrito pelo jornal, estava presente Paulo Goulart, que mais tarde casou com a atriz e se tornaram um dos casais mais queridos dos telespectadores brasileiros. Segundo o “Rio Grande”, o Sete de Setembro teve lotação completa e o espetáculo foi elogiado pelo público.