Jornal Rio grande

Câmara realizou novas homenagens na última sessão de 2020

  • Redação JRG
  • 23/12/20 as 20:03

 

Nesta semana a Câmara Municipal entregou mais dois títulos de Cidadão Rio-grandino e de uma  Medalha de Mérito Comunitário.

A Juíza de Direito titular da Vara do Juizado da Infância e Juventude da Comarca do Rio Grande, Fúlvia Beatriz Gonçalves de Souza Thormann, foi homenageada com o título de Cidadã Rio-Grandina pelo vereador Júlio Cesar Pereira (MDB). Natural de Porto Alegre, desde 2004, quando aqui chegou, Fúlvia Thormann vem se destacando por sua atuação na Magistratura. Conforme o parlamentar, sua competência destravou o trabalho de muitas varas judiciais e atualmente, desempenha um trabalho muito relevante, muitas vezes, salvando vidas de crianças e adolescentes, no nosso município.

A nova Cidadã Rio-Grandina falou que a homenagem significa um segundo nascimento e do quanto é gratificante receber esse carinho da comunidade após 16 anos de trabalho. Disse, ainda, que os responsáveis por ela ficar em Rio Grande foram os rio-grandinos: “ Vocês tem o coração enorme e não encontrei essa verdade, essa autenticidade e solidariedade em nenhum dos lugares que passei”..

Mais homenagens

Já o vereador Claudio de Lima (Republicanos) homenageou com o título de Cidadão Rio Grandino José Pereira do Amaral, natural de Tavares, que no Rio Grande em 1982. Com 84 anos, “seu Zé” ainda atende em seu estabelecimento comercial. O homenageado possui 12 filhos (comerciantes e empreendedores no ramo da construção e imobiliário), 28 netos e 15 bisnetos e é um exemplo de honestidade, trabalho, perseverança, coragem e fé, segundo o vereador.

De Lima também concedeu a Medalha de Mérito Comunitário ao Pastor Daniel Alves, que fundou o Ministério Palavra de Fé, “hoje uma referência de liderança evangélica. O homenageado realiza diversos trabalhos de cunho social e participou do trabalho de recuperação de dependentes químicos, atuando no resgate da dignidade e a saúde física , mental e espiritual de muitas pessoas.

Ao agradecer a homenagem, o Pastor defendeu que nossas ações não devem ser pensadas apenas sobre o que podemos conquistar ou guardar, mas sim, o que podemos fazer pelos outros. “Existe um propósito a cada um. Nossos filhos acreditam, precisam e esperam por nós. Devemos pensar em deixar um legado às próximas gerações”.

n/d

A juíza Fúlvia Beatriz Thormann

n/d

O comerciante José do Amaral

n/d

O pastor Daniel Alves