Jornal Rio grande

Fábio é contrário à pesca por chineses em nossa costa

  • Redação JRG
  • 29/12/20 as 15:31
n/d
Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito eleito do Rio Grande, Fábio Branco, se manifestou no Facebook, nesta tarde de terça-feira, 29, para desmentir boatos de que estaria apoiando empresários chineses para praticarem a pesca de arrasto na costa do Rio Grande do Sul. Ele esclareceu que recebeu esses empresários, da mesma forma que recebe a qualquer pessoa que demonstre interesse em realizar investimentos no município ou região, mas disse que é contrário à pesca de arrasto de fundo dentro das 12 milhas por prejudicar o desenvolvimento das espécies, o que afetaria o sustento de centenas de famílias de pescadores artesanais.

Como um dos articuladores da Lei Estadual de Pesca Sustentável, Branco lamenta que o Governo Federal esteja tentando derrubar essa lei no Supremo Tribunal Federal (STF) e entende que, assim, "o presidente Bolsonaro está dando ouvidos apenas às lideranças de Santa Catarina".

Veja a manifestação do prefeito eleito Fábio Branco:

Nos últimos dias, uma informação repleta de equívocos circulou nas redes sociais, dando conta de que estávamos em tratativas com grupos empresariais chineses interessados em praticar pesca de arrasto de fundo na nossa costa. Eu estava no encontro e esclareço:

Este grupo procurou o Governo do Rio Grande do Sul para BUSCAR INFORMAÇÕES sobre como deveriam proceder para investir no setor pesqueiro aqui. Como prefeito eleito, fui convidado para a reunião.

Como prefeito, receberei todo e qualquer grupo empresarial interessado em investir em Rio Grande. Se o empreendimento for bom para a cidade, bom para a região e bom para o Estado, faremos de tudo para atraí-lo. Caso contrário, não.

Minha posição é muito clara em relação a este tema. Sou contra a pesca de arrasto de fundo dentro das 12 milhas. Nessa faixa, ela é predatória, prejudica o desenvolvimento das espécies e afeta o sustento de centenas de famílias de pescadores artesanais.

Fui um dos articuladores da Lei Estadual da Pesca Sustentável. Lamentavelmente vemos o governo federal fazer força para derrubar essa lei junto ao STF. Entendemos que o presidente Bolsonaro está dando ouvidos apenas às lideranças de Santa Catarina. Agindo deste modo, ele privilegia o Estado vizinho e prejudica os pescadores gaúchos. Uma liminar foi concedida por um ministro do STF, suspendendo os efeitos da nossa Lei. Já ingressamos com recurso junto ao STF e aguardamos uma posição dos demais ministros.

  • Compartilhar