Jornal Rio grande

Furg está preparada para ceder ultrafreezers ao Governo do Estado

  • Ique de la Rocha
  • 06/01/21 as 13:48

n/d

Foto: Ascom Estado RS

Semana passada foi divulgado o levantamento que a Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict) realizou em universidades no Estado para obter dados sobre disponibilidade de ultrafreezers com capacidade de temperatura inferior a -70°C (definida para a conservação de algumas vacinas para a Covid-19) e sobre a possibilidade de cedência para armazenamento de doses. Ao total, foram identificadas 64 unidades em 16 instituições. Dessas, chamou atenção que a UFRGS é a universidade com mais disponibilidade de capacidade, com 11 mil litros. A segunda maior é a da Fundação Universidade do Rio Grande (Furg), com 3.200 litros, bem acima das universidades restantes.

O Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Furg, prof. Eduardo Secchi, revelou ao Rio Grande que essa capacidade de 3.200 litros é a disponível, enquanto a total chega a oito mil litros. São chamados de ultrafreezer devido a alta capacidade de resfriamento, podendo atingir 80 graus negativos.     

O objetivo do mapeamento feito pelo Governo do Estado é para apoiar o trabalho da Secretaria Estadual da Saúde (SES), em parceria com a equipe do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), como alternativa para quando a vacina for disponibilizada.

 

Capacidade disponível poderá ser maior

A Furg utiliza esses freezers para armazenamento de amostras biológicas, que precisam ficar no estágio de congelamento de modo que não danifique as células. O prof. Eduardo Secchi explica que a capacidade de resfriamento da nossa universidade é maior em relação às demais “pelo viés da Furg nessa área ambiental e também da saúde. A área biológica é bastante desenvolvida aqui e, como consequência, os laboratórios precisam com mais frequência de ultrafreezer”.   

O Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação ainda pouco sabe sobre a logística que será empregada pelo Governo do Estado, muito menos a data que isso acontecerá. Mas acredita que a disponibilidade atual de 3.200 litros poderá ser aumentada: “Como foi tudo de forma emergencial, pode ser que a nossa capacidade aumente com remanejos. Temos esses equipamentos em diferentes unidades acadêmicas e há possibilidade de redistribuirmos o material dos freezers que estão parcialmente ocupados e deixar mais espaço para as vacinas”.

 

Importância da Furg para a sociedade

Secchi entende que a cedência dos ultrafreezers pela universidade “mostra nossa capacidade de captação de recursos para comprar esses equipamentos e, principalmente, a importância da Furg para a sociedade. A gente não vai medir esforços para disponibilizar os equipamentos”. E acrescenta: “A Furg existe para atender as demandas da sociedade e está preparada para auxiliar. Sempre que houver expertise dentro da universidade ela tem de estar pronta para atender a sociedade”.  

JRG - Os ultrafreezers serão deslocados ou as vacinas serão armazenadas aqui?  Neste último caso, tem pessoal preparado para isso?

- Se for possível executar a logística sem deslocar o material, melhor. Agora, se para a qualidade da segurança da vacina precisar deslocar, vamos estudar todas as possibilidades. Com relação ao pessoal, virá gente do Governo do Estado, da área da Saúde e poderemos ter voluntários das escolas de Medicina e Enfermagem.  

Essa cedência não vai atrapalhar os trabalhos na universidade?

Não. Havendo possibilidade de deslocamento do material de um para outro freezer não compromete em nada.

  • Compartilhar