Jornal Rio grande

Zona Sul está pronta para vacinação contra a Covid

  • Redação JRG
  • 13/01/21 as 9:00

A Associação dos Municípios da Zona Sul realizou mais uma reunião entre os prefeitos da região na manhã desta terça-feira, 11, em Pelotas. Os assuntos predominantes foram referentes à Covid, especialmente no que diz respeito à vacinação e também a situação nas praias. O prefeito do Rio Grande, Fábio Branco (MDB), foi um dos presentes.

Na ocasião, o prefeito em exercício da entidade, Vinícius Pegoraro (MDB), anunciou que a região está pronta para uma eventual mobilização de imunização regional, caso o Ministério da Saúde não assuma o protagonismo. As aquisições de seringas e freezers apropriados para o armazenamento estão sendo articulados pela Azonasul.

Já pensando no retorno às aulas, a região também vai sugerir ao Ministério e à Secretaria Estadual de Saúde, que os professores sejam incluídos nos grupos prioritários de vacinação. “Queremos retomar as aulas com segurança para todos. A vida precisa voltar ao normal”, justificou Pegoraro.

Conscientização nas praias

As altas temperaturas registradas neste início de janeiro e o fechamento das fronteiras com o Uruguai, por conta da pandemia do Coronavírus, acabam atraindo multidões para as praias da dos municípios da Zona Sul. As cenas de orlas lotadas e descumprimento das medidas de distanciamento social e de higiene coincidem com o aumento de casos de contaminados e mortos, o que preocupa o prefeito do Rio Grande, Fábio Branco. Em manifestação na reunião da Azonasul ele disse que o balneário do Cassino recebe a visita de muitos veranistas oriundos da região e gostaria que todos os municípios da Zona Sul fortalecessem as campanhas de conscientização da população e foi seguido nessa preocupação pelos demais prefeitos da região.

A pauta está sendo tratada dentro do Comitê Técnico Regional de Enfrentamento à Covid-19 da Azonasul para a formatação de protocolos mais rígidos, determinando cuidados para quem está na areia, dando um mergulho no mar ou frequentando bares e restaurantes.

“O indicado é que os banhistas prefiram ir a pontos do litoral que não sejam concorridos ou procurados por multidões. Se a praia estiver muito lotada, será mais difícil cumprir a prática do distanciamento”, disse o coordenador do Comitê, Favio Telis (MDB), prefeito de Jaguarão.

Os prefeitos também cobraram aumento de efetivo da Brigada Militar para reforçar as fiscalizações e novas ações de mobilização em mídias para levar ao conhecimento das pessoas os perigos da doença e a importância da conscientização.

A ideia não é fechar as praias, mas evitar o aumento de casos. No encontro até foi dado como exemplo o que aconteceu nas regiões de Miami e Orlando, nos Estados Unidos, onde os casos de infecção por coronavírus aumentaram em cinco vezes depois da reabertura das praias.