Jornal Rio grande

Pescadores acreditam que a safra do camarão será excelente

  • Ique de la Rocha
  • 13/01/21 as 13:26

n/d

Faltando 15 dias para a abertura da safra do camarão, marcada para 1º de fevereiro, os pescadores do Rio Grande e região estão na expectativa de uma excelente safra. Acredita-se que o crustáceo se fará presente em toda a Lagoa dos Patos, beneficiando diversos municípios.

O presidente da Colônia de Pescadores Z-1, Nilton Mendes Machado, diz que “tem bastante camarão espalhado. Só não está no tamanho ideal para ser pescado. Tem algum grande, mas a maioria ainda não está no ponto. Pelo conhecimento que temos como pescadores a expectativa é que para fevereiro vamos ter uma safra muito boa. Das melhores, se Deus quiser. O camarão está espalhado pela Lagoa dos Patos toda e irá beneficiar Rio Grande, São José do Norte, Pelotas e mais cidades lá para cima”.

Com relação às chuvas, Machado entende que a última, ocorrida segunda-feira, não será problema, “porque estava muito seco. Só se chover em quantidade acima da média poderemos ter problemas, mas não acredito. Uma chuva normal, se ocorrer, não irá atrapalhar em nada. A água salgou muito cedo”.

Com relação à pesca ilegal, praticada antes de iniciar a safra, o presidente da Z-1 lamenta: “Infelizmente é uma preocupação do pescador. Hoje em dia, de uns anos para cá, as pessoas vão pescar, mas o pescador não vai. É gente que não tem nada a ver com a profissão que faz isso”.

Em São José do Norte

O presidente da Colônia de Pescadores Z-2, de São José do Norte, Irandi da Silveira Rodrigues, também acredita numa “safra ótima. Teve pouca chuva no inverno e a água está clara, cristalina. Do Capão da Marca (próximo de Mostardas) para cá tem camarão”.

Segundo o líder dos pescadores nortenses, um conhecido estendeu a rede para alimentar sua família e pegou sete quilos de camarão, em média 90 peças por quilo. “Isto mostra que o camarão está grande, porque 120 peças por quilo já é considerado um bom tamanho”, afirma.

Irandi afirma que, faltando 15 dias para a abertura da safra, “a chuva não atrapalha mais”.

Antecipação da safra

A fixação da data de abertura da safra do camarão em 1º de fevereiro gera polêmica entre os pescadores, que buscam modificar a determinação, através das colônias de pescadores. Irandi informa que “as Colônias estão tentando modificar a Instrução Normativa. Deveriam ser mais flexíveis (o governo) e liberar conforme a quantidade e o tamanho do camarão. Conforme o clima poderíamos ter a safra mais cedo. Quando chove é que atrasa a safra”.

Nilton Machado concorda, mas com cautela: “Só deveriam liberar antes a captura, quando o camarão estivesse com um tamanho uniforme, ideal para ser pescado. Este ano ele ainda não está no tamanho ideal, então o correto é mesmo 1º de fevereiro. Se liberar antes, o camarão estará todo miúdo e vamos perder no preço de venda. A safra não depende só da quantidade, mas da quantidade, qualidade e o valor de mercado”.  

Uma curiosidade: os presidentes das Colônias de Pescadores do Rio Grande e São José do Norte elegeram-se vereadores em seus respectivos municípios e estão representando suas categorias no parlamento a partir de 2021.    

  • Compartilhar