Jornal Rio grande

Nutrição do futuro

  • Bruno Ladeira
  • 18/01/21 as 9:28

Poucas coisas frustram tanto as ideias de desenvolvimento pessoal do ser humano quanto falhar em um projeto pessoal.

Embarquei na jornada do emagrecimento há muitos anos. Passei a adolescência me frustrando com estratégias de emagrecimento que não funcionavam.

Penso que o maior problema era não considerar aspectos que hoje tenho como prioridade: controle glicêmico, desejos e fome.

A Nutrição baseada em contagem de calorias - hoje considerada ultrapassada - pode ser útil para alguns; porém, no meu caso, nunca solucionou os problemas citados acima, até que encontrei um segredo fascinante para combater os desejos e a fome: comida de verdade.

Alguns trechos do que penso a respeito do assunto estão no livro COMIDA: O QUE DEVEMOS COMER? do Dr. Mark Hyman, líder internacional no campo da Medicina Funcional.

"Nossas perspectivas mudaram agora que a ciência conseguiu provar que alimentos processados - em especial o açúcar - viciam. Quando seu cérebro fica dependente de drogas, a força de vontade e a responsabilidade pessoal não têm chance. Mas há uma forma de quebrar o ciclo com comida de verdade"

"Um abacate não vem com lista de ingredientes nem com tabela nutricional. Um bife também não. Eles simplesmente são comida. A indústria alimentícia invadiu nossos lares e nos encorajou a "terceirizar" nossos alimentos e nossa culinária. Ela nos tirou da cozinha"

"Não se trata das calorias em si, mas de como elas afetam seu metabolismo. A mentira que sempre nos contaram é de que, para perder peso, temos que prestar atenção nas calorias. Coma menos, faça mais exercícios. Mil calorias de Pepsi são iguais a mil calorias de amendoim. Isso não faz sentido nenhum."

Emagrecimento demanda estratégia e isso é inegável, porém, é possível alcançar seus objetivos sem contar calorias, comendo comida de verdade e confiando em sua saciedade.

 

Bruno Ladeira é pós graduado em Marketing Esportivo e graduando em Nutrição