Jornal Rio grande

O Balneário Cassino

  • Luiz Henrique Torres
  • 19/01/21 as 9:04

n/d

Balneário Cassino em 1908. Acervo: Museu da Cidade do Rio Grande

A prática dos banhos de mar no Brasil recua há alguns milênios antes do presente, com as populações indígenas que habitavam o litoral brasileiro. Diga-se: antes da existência da unidade político-administrativa “Brasil” e dos “brasileiros...”. Banhos assistemáticos realizados por europeus chegados ao nosso litoral certamente ocorreram mesmo que não fosse uma prática generalizada. Sabemos que banho de mar, rio, arroio etc, ou água em si, não era propriamente o “costume radicado em tempos idos” entre os europeus. A medicina social, ao longo do século XIX, buscou reduzir as causas de muitos problemas de saúde que eram causados pela insalubridade: inclusive a falta de higiene corporal.

Banhos sistemáticos no Rio Grande do Sul podem ter sido trazidos, pela historiografia que abordou o tema, por comunidades alemãs radicadas no litoral norte e que já tinham esse hábito do banho de mar enquanto prática corriqueira dos estados de que eram oriundos e que constituíram a partir de 1871 a “Alemanha”.  Porém, o deslocar de algumas famílias em suas carroças até à beira mar não significava ter sido difundida uma lógica discursiva dos benefícios do banho de mar para a saúde e concomitantemente uma razão empresarial capaz de construir uma infraestrutura balnear que buscava se espelhar nos centros balneares europeus (Biarritz, Dieppe etc.) e do Uruguai (Pocitos).

Este início de um processo racional de formação de gerações de veranistas fundados na prática de banhos do mar se deu, inicialmente, no Balneário Vila Sequeira (Cassino) no ano de 1890. Ressalte-se: não é a primeira planificação dos banhos de mar em termos de Rio Grande do Sul, mas, de todo o Brasil! O famoso cartão-postal brasileiro/tropical que é Copacabana começa a ser desenhado tremulamente a partir de 1892... O Cassino já existia em uma prancheta desde 1885 com o planejamento de ruas, do trem ligando com Rio Grande, hotel, casas de veraneio, casas para aluguel (quadro), coleta de esgoto, restaurante a beira-mar (Chalet dos Dois Bicos), venda de produtos de banho importados da Europa, disciplinarização do banho de mar, infraestrutura à beira mar  etc. A estrutura básica nasceu antes de o processo ter início o que é uma raridade num país como o Brasil em que primeiro os passos vão sendo dados e depois se busca amenizar ou disciplinar os resultados e desequilíbrios.

 

Luiz Henrique Torres (Facebook: @professorlhtorres, blog historiaehistoriografiadors.blogspot.com) é historiador e professor da FURG