Jornal Rio grande

Câmara teve cinco requerimentos e indicações aprovadas sessão de ontem

  • Assessoria
  • 19/01/21 as 11:03

A Sessão Representativa da última segunda-feira, 18, teve cinco requerimentos e indicações aprovadas pelos vereadores. Uma delas, trata de uma moção de apoio da maioria dos vereadores - apenas um votou contra - em defesa da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE).

A moção é justificada pelos legisladores no sentido de que diante da intenção do Governo do Estado privatizar a empresa, mesmo com a situação difícil que enfrenta, eles consideram que as estatais não utilizam do dinheiro do Estado para investir, já que possuem recursos próprios, geram impostos federais, estaduais e municipais e não recebem isenções fiscais do Governo. Os vereadores justificam também que o controle do sistema energético pelo poder público é imprescindível nesse momento para o desenvolvimento econômico e social do Estado, já que as empresas privadas estrangeiras, possíveis compradoras da estatal, não irão privilegiar o mercado nacional de insumos e equipamentos, prejudicando empresários locais e reduzindo o dinheiro a girar na economia nacional. Os vereadores reconhecem, também, o trabalho dos profissonais que ao longo dos anos se dedicaram para a empresa prestando serviço de qualidade, além de considerar que com o fechamento da Companhia a cidade de Rio Grande ficará subordinada a Pelotas o que pode precarizar o serviço.

Os vereadores Sgt Rodrigues (Progressista), Júlio César Pereira da Silva (MDB) e Rogério Gomes (Cidadania) encaminharam um requerimento ao Estado solicitando a suspensão da municipalização do serviço de ambulatório de traumatologia por 90 dias para possibilitar que o município possa credenciar empresas locais. Ainda, o Sgt Rodrigues teve o requerimento aprovado no pedido da criação  de uma Comissão Especial para tratar sobre Segurança, Trânsito e Acessibilidade em Rio Grande. 

O vereador Lary (Cidadania) indicou ao Executivo a possibilidade de formar um grupo  de trabalho liderado pela Secretaria Municipal de Cultura para elaborar estratégias de resgate do carnaval oficial na cidade de Rio Grande. Ele justifica, alegando que Rio Grande foi o berço do carnaval do Estado, onde foi fundada a primeira escola de samba do sul do Brasil, a General Vitorino nos anos 40. De acordo com o vereador, cabe salientar que há quatro anos a festa popular não é realizada na cidade. Lary acredita que com esforço concentrado dos poderes será possível resgatar o carnaval histórico e oficial da cidade.

O vereador Luka (MDB) solicitou ao Executivo o asfaltamento da Rua Professor Guillermo Enrique Dawson, também chamada Via 1, localizada no Distrito Industrial. De acordo com ele, devido ao grande fluxo de veículos pesados a via encontra-se com asfalto desgastado, com buracos e péssimas condições de tráfego, o que pode causar acidentes, colocando em risco a integridade física das pessoas e causando danos aos veículos que por lá transitam.