Jornal Rio grande

Indicação para Executivo criar cargos na Guarda Municipal gera polêmica

  • Ique de la Rocha
  • 26/01/21 as 13:22

n/d

Foto: PMRG

Na tarde de ontem, segunda-feira, 25, o vereador Rafael Missiúnas (PT) teve uma indicação aprovada na Câmara Municipal para que o Executivo envie um projeto de lei com a criação de mais vagas na Guarda Municipal para suprir a necessidade do efetivo daquela corporação. Ele observou que a gestão passada realizou um concurso público, que vence em abril e, por isso, sugere que aqueles candidatos aprovados sejam chamados.

O parlamentar adianta que nas próximas sessões estará apresentando indicações para criação de postos da Guarda Municipal, idênticos ao existente na praça Tamandaré, na orla da Henrique Pancada e na Vila da Quinta. “Precisamos descentralizar a Guarda Municipal, que encontra-se muito na área central e, para a criação desses postos, haverá necessidade de efetivo”.

Críticas

O vereador Giovani Moralles (Patriota) foi um dos que anunciou da tribuna o voto favorável, mas lamentou que “o PT ficou na Prefeitura por tanto tempo e o governo que está assumindo vai levar alguns meses para arrumar a bagunça que eles deixaram. Por que o governo anterior não se preocupou em chamar os concursados, se sabia que o concurso iria vencer em abril?”  

Júlio César Silva (MDB) entende que “o vereador (Missiúnas) chegou atrasado. Teve oito anos para pedir isso em seu governo. Temos de reconstruir uma cidade do zero, mas eu serei favorável, como sou favorável a uma Guarda Municipal armada”.

O vereador Rovam Castro (PT) lembrou que o ex-prefeito Alexandre Lindenmeyer, ao assumir a Prefeitura, “encontrou a Guarda Municipal sucateada e ninguém fez mais que ele para aumentar o efetivo e investir na qualificação, tanto dela como dos Agentes de Trânsito. Como se não bastasse, há pouco foi criada uma Guarda Ambiental que já se encontra em atividade”.