Jornal Rio grande

Fábio Branco visita comunidades pesqueiras durante abertura da safra do camarão

  • Assessoria PMRG
  • 01/02/21 as 14:02

n/d

n/d

Fotos: PMRG

A abertura oficial da safra do camarão 2021, que aconteceu nesta segunda-feira (1º), foi marcada pela visita do prefeito Fábio Branco e do secretário da Pesca e Desenvolvimento Primário, Bercílio da Silva, a pescadores do Município. A conversa com pescadores e suas famílias se deu como ato simbólico pelo início da safra, uma vez que a tradicional cerimônia de abertura oficial não pôde ser realizada em decorrência da pandemia de Covid-19. As visitas aconteceram no período da manhã, nas localidades da São Miguel, São João e da Ilha da Torotama.

Segundo o prefeito Fábio Branco, a pesca é uma atividade de grande importância para o Município, uma vez que é exercida para geração de renda e sustento de muitas famílias rio-grandinas, além de contribuir para a economia da cidade. “Pela abertura oficial da safra do camarão nós viemos acompanhar e saber das situações dessas comunidades. A pesca do camarão é uma das mais economicamente viáveis, trazendo renda aos pescadores e movimentando a economia da cidade. Viemos também como reconhecimento da importância desse setor para Rio Grande. Com isso, aproveitamos para fazer um monitoramento e acompanhamento para identificar no que podemos ajudar através de políticas públicas para o fortalecimento da economia a partir da atividade da pesca.”, explicou o prefeito.

Eder Lilja, morador da Ilha da Torotama e um dos pescadores que esteve com Fábio Branco, comentou sobre sua visita: “É muito importante para nós pescadores saber que o prefeito está preocupado com a gente e que quer conhecer nossas necessidades, saber do que precisamos para começar a safra com mais tranquilidade.”, disse Eder.

Sobre a safra, Lilja comentou que tem boas expectativas: “Estamos esperando uma boa safra. Acredito que, em produção, será a melhor dos últimos dez anos.”, disse ele. O pescador também falou dos desafios para a atividade e sua preocupação em relação às vendas. “Nosso camarão é vendido, em maioria, para Santa Cataria. Com a pandemia, a comercialização está um pouco mais difícil. Camarão teremos, agora esperamos também conseguir boas negociações para as vendas.”, finalizou.

Se tratando de uma atividade utilizada por muitas famílias rio-grandinas para a geração de renda, a pesca se encaixa no regime de economia familiar, no qual o trabalho dos membros da família é indispensável a sua subsistência e desenvolvimento. Assim, trata-se muitas vezes de um ofício passado tradicionalmente de geração em geração.

O período autorizado para pesca do camarão vai até o dia 31 de maio. A data é definida por Instrução Normativa do Ministério do Meio Ambiente.

  • Compartilhar